Categorias
Cuidados

Como Cuidar de Echeverias – Perguntas e Respostas

Juntamos algumas dúvidas comuns sobre echeverias nestes post. Se tiver alguma outra pergunta, pode enviar nos comentários! 😉

Sei que devo regar no máximo uma vez a cada quinze dias. O que acontece se eu molhar demais?

As echeverias são plantas de climas mais secos, que gostam de pouquí­ssima água. Se molhar em excesso, as raízes apodrecem, matando a planta toda. O excesso de água também pode favorecer o aparecimento de fungos e bactérias que atacam as echeverias, deixando-as mais feias, ou até sufocando-a.

E o que acontece se eu molhar pouco?

Se você molhar pouco as suas echeverias, elas ficarão estagnadas e devem parar de crescer, chegando a hibernar. Elas podem passar por grandes períodos de seca e dificilmente morrem por falta d’água, mas suas folhas podem ficar moles (borrachudas), pois é ali que as plantas armazenam água.

É preciso adubar a terra da echeveria?

Geralmente não é necessário adubar a terra no replantio, a echeveria se adapta a diferentes tipos de solo e sai das estufas com todos os nutrientes necessários. Se quiser, você pode usar adubos comuns ou específicos para cactos e suculentas, colocando um pouco a cada três ou quatro meses.

Echeveria vai bem em apartamento?

Algumas variedades, como a Shaviana, vão melhor dentro do apartamento do que outras, como a Black Prince e a Peacok, que por necessitarem de muita luz, só conseguem sobreviver em apartamentos se mantidas ao lado de uma janela, por onde entra muita luz. O segredo para echeverias em apartamento é muita, muita luz e pouca água. Esqueça-as ao lado de uma janela e ela ficará ótima! 😉

Posso replantar as echeverias para um quintal ou floreira?

Pode sim, a echeveria é muito usada em projetos paisagísticos por ser muito resistente, de poucos cuidados e aceitar sol direto. Na hora de replantar,  utilize toda a terra do vaso junto com a echeveria. Molhe bem a echeveria recém replantada até encharcar, e aguarde duas semanas sem irrigar até que ela se acostume com o novo local.

Como evitar que a minha echeveria cresça verticalmente?

Quando uma suculenta cresce para cima, com caule comprido, chamamos de “estiolar”, o que diminui a qualidade da planta, mais valorizada pelo formato compacto. A echeveria cresce para cima em busca de luz, por isso, quase sempre este é um sintoma de falta de luz. Para evitar coloque a planta em um local muito bem iluminado, onde receba sol direto pelo menos por parte do dia.

Minha echeveria cresceu pra cima! E agora?

Depois que a echeveria cresceu para cima, não há muito o que fazer para ela voltar a ter aquele formato compacto. Você pode tentar cortá-la, esperar a “cabeça” criar novas raízes, e então replantar no vaso. No entanto a planta pode acabar morrendo neste processo. Algumas variedades são mais resistentes que outras a este tipo de replantio.

Posso plantar várias echeverias em um mesmo vaso?

Pode sim, sem problema algum! Inclusive muitos decoradores utilizam grandes vasos com várias echeverias em seus projetos. Apenas tome cuidado para remover as folhas mortas da base antes do replantio e garantir que todas as plantas do arranjo recebam luz.

37 respostas em “Como Cuidar de Echeverias – Perguntas e Respostas”

Olá, eu comprei uma echeveria em um supermercado há uns quatros dias , estou notando que as pétalas da parte de cima delas, nas pontas estão assim como se tivesse queimada, e as petalas que estão por baixo estão apodrecendo, o que faço? Me ajudem

Olá, Francisca! Temos duas questões aqui. As pétalas de cima podem queimar se a echeveria sofre um “choque de luz”, ou seja, ficar mantida em ambiente sombreado por muito tempo e exposta de repente ao sol. Isso costuma desaparecer naturalmente com o tempo. (Para evitar isso, o ideal é ir acostumando a planta ao novo local). Algumas variedades também têm a ponta avermelhada, verifique se não é esse o caso. Sobre as pétalas apodrecendo, quase sempre é culpa do excesso de água. Deixe a planta respirar por umas duas semanas para ver o que acontece.

Olá,

Existe algum problema em colocar echeverias em vasos de vidro, para decoração em ambiente interno?

Quais espécies são melhores para esse tipo de vaso?

Obrigado!

Olá, Felipe,
Você pode plantar echeverias em vaso de vidro, embora eles geralmente não tenham drenagem. Pode usar todas as variedades, sem restrições. Apenas atente que você vai ter que controlar MUITO BEM a água, regando muito pouco para que não acumule água, ou você vai perder as plantas.

Sou de Santo André, na minha cidade no verão apesar de fazer calor, temos uma incidência de chuva alta no final da tarde com sol forte durante o dia. Como devo cuidar de minhas rosas de pedra?

Olá, Marcos,

O mais importante é manter uma boa drenagem no vaso ou onde ela estiver plantada, de modo que a água não fique acumulada na terra. Se for possível, tente colocá-la em um lugar onde ela não fique tão exposta à chuva, nem ao sol tão forte.

Olá, Sandra.
Provavelmente o problema está na raiz. Ou é excesso de água, que pode acarretar contaminação por fungos e bactérias, ou há algumas lagartas que atacam a raiz e caule, matando a planta “de dentro para fora”. Dê uma cutucada na terra para procurar lagartas, e deixe-a pelo menos quinze dias sem rega. (Há um ponto de mortalidade onde a planta não se recupera mais, espero que não seja o seu caso. Boa sorte!)

Ao limpar minhas echeverias com um pincel macio para tirar terra que se depositou ao transplantar notei que saiu um pó branco em grande quantidade das folhas. Isso é natural delas ou será fungo?

Olá, Marcela.
A echeveria tem uma cera que protege as folhas, mas não parece um pó branco, é mais para uma cera mesmo.
Pode ser fungo, mas não são muitos os fungos que atacam as folhas, o problema mesmo é quando atacam as raízes, ela morre rapidinho, por isso precisa tomar cuidado com o excesso de água.

Bom dia. A minha dúvida é se as suculentas de um modo geral não gostam de muita água,como ela pode ser cultivada em jardim no nosso clima topical(chuvas)?

Olá, Adriana!
O segredo está na DRENAGEM do solo! As echeverias são de clima semi-árido, e muitas variedades são de regiões com chuvas esparsas, mas torrenciais. Ela pode molhar sim, mas ela precisa secar depois de molhar. Por isso é necessária uma boa drenagem do solo, e claro, um ambiente com boa ventilação para não acumular umidade.

O pendão é a flor da echeveria. Pode deixar, ou pode cortar. Nós cortamos na produção para ajudar a planta crescer. Em casa costumamos deixar, a flor é muito bonita.
As echeverias saudáveis dão flores de uma a três vezes por ano, dependendo da variedade.

Estou muito triste, a minha echeveria estava linda e de um dia para o outro ela começou a ficar com as pétalas amarelas, agora estão roxas e secando. Isso aconteceu depois que coloquei ela dentro de casa, pq estava chovendo muito e ela estava em local aberto. O problema foi a chuva em excesso? Pq quando estava do lado de fora estava linda! Obrigada

Olá, Carolinne.
As echeverias têm mais dificuldade dentro de casa, pois são áreas sombreadas, não há luz suficiente. O melhor que dá para fazer é ao lado de uma janela. No entanto, como ela estava em área externa, estava “acostumada” a uma incidência maior de sol. Se ela estava molhada quando você a levou para dentro, isso é bem ruim. Tente aproveitar os dias de sol para secá-la bem e deixá-la tomar bastante luz.

Olá.
Comprei numa quinta pela tarde algumas suculentas. 4, devem ser echeverias, sendo uma a shaviana. Na sexta, pela manhã, perto do meio dia, as pus no sol, pois me disseram que precisam de sol. Mas, no sábado, as folhas mais debaixo delas começaram a secar. Uma delas, ficou com umas manchas brancas nas folhas, e pensei ser fungos (acho que não são). As folhas debaixo secaram igual as plantas, em geral, que vão largando as primeiras camadas, mas, acho que não é o caso das suculentas.

No domingo, as reguei com colher pelas laterais até a terra ficar úmida, por cima. O caso é que no centro, elas estão boas, até brotando. Mas uma delas, está com as folhas debaixo mais e mais seca.

Uma outra, que não é echeveria (uma estranha, vermelha e com gominhos como folhas), tinha uma coisa tipo uma seda na terra. Tirei, mas voltou. Penso que era fungo (isso, no sábado – comprei na quinta). Me disseram para transplantar noutro vaso, depois de cortar um pouco a raiz e cicatrizar. Uma parte da raiz caiu, quando mal encostei (apodreceu). Não podia ser excesso de água, pois só a aguei no domingo.

Entãoo, elas estão numa janela que não pega sol direto, mas entra bastante luz. Disseram para por nos raios pela manhã. Sei que com fotos, fica melhor, já que espécies mudam, porém, devo ter posto no sol e, sendo que elas estavam acostumadas à estufa (em que entra muita luz, mas não raios de sol diretos do verão – próximos ao meio dia!) e isso causado essas “queimaduras”? A mulher que me vendeu, que tem muitas suculentas, disse que ela “cozinhou” no sol. Seria por isso, essas manchas brancas na pele dessas pétalas?

Olá, Kaleo. As echeverias gostam de muita luz, mas nem todas as variedades suportam sol direto, principalmente ao meio dia. O ideal é que elas estejam em um lugar que bate sol em parte da manhã ou tarde. Mas, algo bem importante, elas não gostam das transições de lugar. Ou seja, se ela está “acostumada” a um lugar com meia luz, no sol direto com certeza vai queimar.
A recomendação é que você as deixe no lugar definitivo e vá cuidando, regando pouco, e acompanhar para ver se elas sobrevivem. Agora se for fungo no caule, o centro estiver podre, significa que ela veio com doença do garden ou do produtor e dificilmente vai recuperar.

Olá,
Ontem comprei uma echeverria num supermercado. Ela está muito bonita, e em um local com bastant luz. Porém ela veio num vaso muito pequeno e isso parece que deve impedir seu crescimento. Devo passá-la para uma vaso maior? Que tipo de substrato usar? Tenho em casa substrato para palmeiras.

Olá, Antonio.
Não é necessário mudar para um vaso maior, mas ela não vai crescer. Um vaso maior pode fazer com que ela cresça (depende da variedade, algumas não crescem muito mais que um vasinho). Substrato para palmeiras é adequado sim, pois permite boa drenagem.

Olá, Eleneide. Geralmente isso é falta de luz, coloque em um ambiente em que ela tenha mais luz, e deixe um tempo sem regar.

Olá! Estou cultivando várias suculentas e tenho tido problema com as Echeverias, fiz tudo certinho com a terra mas elas estão caindo as folhas, algumas murcham. A rega eu estava fazendo de 7 em 7 dias acho que pode ser isso já que o ideal seria de 15 em 15. Serpa que pode ser esse problema com elas? Elas ficam em um local bastante iluminado com varias outras plantas. Gostaria de saber também se elas preferem a luz indireta ou direta do sol

Olá, Juan. No inverno a rega é mesmo a cada 15 dias, ou a cada mês, é o suficiente. O ideal é deixar a terra bem, bem seca antes de molhar novamente. Elas preferem luz indireta, se for na maior parte do dia (algumas variedades até gostam de sol direto). Se for sol só parte do dia, pode ser direto.

Olá, Luana, tudo bem?
Na verdade este é o comportamento natural da Peacok. É possível evitar o começo desse processo colocando-a em um local de bastante luz, mas uma vez que ela começa a crescer (chamamos de “estiolar”), é difícil parar. O segredo é muita luz. Em contrapartida, com o caule exposto, ela tende a dar mudas laterais, e também pode ficar muito bonita.

Olá, Dulcineia, podem sim! Claro que depende de quanto chove na sua região, e de acordo com cada variedade. Aqui em Holambra as variedades que mais toleram a chuva são a Peacok, Black Prince e Hot Chocolat.

Minhas Echeverias, estão sendo atacadas por mosquitos pretinhos(fungus gnatis).Como faço para acabar com eles?

Olá, Katia. Isso é mesmo um problema, a larva do fugus gnatis pode atacar a raiz das echeverias, principalmente das mudas mais novas. Aqui usamos um ácaro predador e iscas para o mosquito para evitar o problema. Mas isso é sintoma de excesso de umidade na terra. Só temos fungus gnatis em áreas onde a irrigação dá problema e acaba molhando mais do que deveria. Deixe secar por uma semana, e depois controle para colocar menos água.

Olá, Débora, tudo bem? Na verdade isso depende de qual é a variedade da sua echeveria. Algumas têm essa característica de serem pendentes mesmo. Se for uma mais para rosácea, às vezes ela cresce mais do que deveria e “pende” quando não há luz o suficiente. Não tem muito o que fazer depois que acontece, somente para evitar.

Tenho uma Echeveria shaviana, ela está bem grande e acho q está na hora de decaptar, mas estou com medo, não sei se ela vai resistir e se na parte de cima vai crescer raiz.

Olá, Davi, a Shaviana é uma planta um tanto delicada mesmo. No entanto, não vemos necessidade de decaptar a planta. Se ela estiver saudável, basta fazer a manutenção. Às vezes o pessoal faz isso quando ela estiola (cresce como uma arvorezinha), mas aí é uma opção estética. Se for cortar a cabeça, aqui costumamos deixar sem água até aparecerem as primeiras raízes, então plantamos.

Minha Rosa de pedra estava enorme e compacta, ela começou a brotar e dar várias filhinhas, mas as filhas tomaram conta do vaso e a Mãe diminuiu o q faço?

Olá, Priscila. Então, este é o “caminho natural”, da echeveria. Acredito que você esteja falando da Peacok, certo? Você pode tirar as mudas para fortalecer a planta mãe, mas uma vez que ela deu brotos, é provável que tirar as mudas vá deixá-la “pescoçuda”. Você pode cortar a cabeça, esperar dar raiz e plantá-la novamente, mas nem sempre as plantas sobrevivem a este processo. Minha sugestão é apreciar a beleza de um vaso com várias mudas. E você tira uma das mudinhas. Deixe numa bandeja com areia, borrifando água 2x por semana até dar raiz, e plante em outro vaso. Ela vai crescer e ficar como a mãe. =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *